PROMOÇÃO DA LEITURA NAS BIBLIOTECAS PÚBLICAS DA COLÔMBIA

A observação das culturas, isto é, da forma de ser, pensar e fazer do outro, constitui exercício que auxilia no conhecimento e na reflexão de um individuo - ou coletividade - a cerca de suas próprias práticas. Com base em tal premissa, a consideração das ações de promoção da leitura desempenhadas por vizinhos latinoamericanos constitui um exercício crítico muito útil para o desenvolvimento dos estudos informacionais brasileiros e da América Latina de modo geral. Entre os trabalhos que podem embasar estudos comparados e contribuir para a ampliação dos horizontes da promoção da leitura no continente está a pesquisa de Álvarez Zapata e outros (2008), que busca apresentar a realidade do incentivo à leitura em bibliotecas públicas colombianas. Segundo os autores, a investigação visou contribuir com os trabalhos para a “Encuesta Internacional de Lectura en América Latina y el Caribe”. A partir da aplicação de um questionário adaptado para o contexto da Colômbia, a pesquisa foi dirigida principalmente para as questões de identificação de atividades voltadas para a alfabetização, formação de novos leitores e fomento à leitura e, ainda, para a percepção do pessoal bibliotecário com relação aos impactos de tais atividades (ÁLVAREZ ZAPATA, 2008).

Seguindo o curso da investigação proposta, é possível conhecer particularidades da situação das bibliotecas públicas na Colômbia, não somente em termos quantitativos – vale dizer que os autores ressaltam dificuldades na obtenção de dados fidedignos para a contabilização das instituições –, mas

também com relação ao desenvolvimento das bibliotecas públicas no país. Além de informações, são apresentadas reflexões a respeito da formação dos profissionais bibliotecários, do planejamento, realização e avaliação de atividades de incentivo à leitura. Segundo tais reflexões, a promoção da leitura no país como tarefa bibliotecária consiste em atividade muito apreciada, porém suas etapas de planejamento e avaliação são realizadas de forma precária. Destacam-se ainda problemas como o enfoque “excessivo” nos públicos infantil e jovem em detrimento de grupos vulneráveis cujos direitos de acesso à leitura precisam ser garantidos – seria este o caso de “deslocados” e indivíduos “reintegrados” à sociedade. A questão da frequente associação das atividades de fomento à leitura com atividades artesanais, de teatro e pintura também é problematizada diante da aparente dificuldade em se conceber a leitura como uma ação atrativa por si só.

Ao longo da pesquisa, Álvarez Zapata e demais autores (2008) detectam ainda a configuração da biblioteca pública como um templo do saber ou um espaço escolarizado, ou seja, que constitui uma espécie de “apêndice” da escola e no qual estão previamente idealizados os comportamentos e os papéis de bibliotecários – como detentores de uma verdade superior – e leitores - como indivíduos que se dirigem à biblioteca para sanar suas dúvidas e receber e acatar tal verdade. Tal configuração estaria em fase de transição para uma nova concepção da biblioteca pública. Neste sentido, os autores vislumbram as ações de fomento a leitura como um dos meios que podem vir a contribuir para a superação da perspectiva tradicional (na qual tais ações são concebidas como atividades isoladas) e para o desenvolvimento das funções sociais da biblioteca. A promoção da leitura passaria a assumir, assim, um papel estratégico central nessas instituições.

Em que medida a realidade da biblioteca pública colombiana se assemelha às perspectivas de instituições similares no Brasil e na América Latina? A biblioteca pública como uma “anexo escolar” pode ser considerada como um fenômeno mais amplo ou particular do contexto colombiano? O fomento à leitura assume papel estratégico em instituições latinoamericanas? Para responder a tais questões, os estudos comparados constituem ferramentas válidas e proficientes, permitindo a identificação de semelhanças e diferenças entre os contextos observados e apontando causas, consequências e soluções a partir da análise de elementos sociais, culturais, políticos e históricos.



ÁLVAREZ ZAPATA, Didier, et al. Acercamiento al estado actual de la promoción de la lectura en la biblioteca pública en Colombia. Revista Interamericana de Bibliotecología, v. 31, n. 2, dez. 2008. Disponível em: < http://ref.scielo.org/7zhfrk>. Acesso em: 03 mar. 2015.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ