INFORMAÇÃO PARA TODOS: um programa da UNESCO frente à exclusão digital

Em postagem recente no Outro Códice a respeito do evento do African Centre of Excellence for Information Ethics (ACEIE) que marcou a comemoração dos 10 anos de discussões sobre Ética da Informação na África, foram destacados os tópicos levantados para debate na ocasião, e dentre eles figurou o Information for All Program (IFAP), da UNESCO. Este programa também foi digno de menção durante uma análise das relações de cooperação internacional entre IFLA e UNESCO no Congresso Internacional da IFLA ocorrido em 2012 na cidade de Helsinki. Ambas as considerações sobre o IFAP em relevantes eventos internacionais demonstram a importância de que o programa se reveste globalmente e que seus objetivos e ações são de grande interesse para a pesquisa em Biblioteconomia e Ciência da Informação.

O Information for All Program apresenta-se como uma forma de enfrentamento ao fenômeno próprio da era da informação conhecido como digital divide ou fosso digital, que corresponde às disparidades no acesso à informação. Diante deste desafio, o IFAP responde aos seguintes objetivos:

  • promover reflexão e debate internacional a respeito dos desafios éticos, legais e sociais da sociedade da informação;

  • promover e ampliar o acesso à informação em domínio público através da organização, digitalização e preservação da informação;

  • dar suporte ao treinamento, à educação continuada e ao lifelong learning nas áreas de comunicação, informação e informática;

  • dar suporte à produção de conteúdo local e encorajar a disponibilização de conhecimento indígena através do letramento básico e do letramento no uso das Tecnologias de Informação e Comunicação (TICs);

  • promover o uso de padrões internacionais e boas práticas em comunicação, informação e informática nas áreas de competência da UNESCO; e

  • promover rede de informação e conhecimento nos níveis local nacional, regional e internacional. (UNESCO, 2017, tradução nossa).

Para melhor alcançar os objetivos propostos, o IFAP conta com Grupos de Trabalho ligados a áreas estratégicas pré-estabelecidas, a saber:

  • Informação para o desenvolvimento

  • Letramento informacional

  • Preservação da informação

  • Ética da informação

  • Acessibilidade da informação

  • Multilinguismo

Para conhecer algumas das ações do IFAP nos mais diversos países, recomenda-se o acesso ao documento IFAP Success Stories, disponibilizado na página do programa no portal da UNESCO. Este conjunto de relatos que apresenta as iniciativas da UNESCO ao redor do mundo configura significativa fonte de informação para pesquisadores que se dedicam ao tema do acesso à informação na era digital, especialmente a partir da perspectiva internacional ou comparada.

Algumas fontes:

AFRICAN CENTRE OF EXCELLENCE FOR INFORMATION ETHICS. World Café Sessions Report. Pretoria: [S.n.], 2017.

LOR, Peter Johan. The IFLA-UNESCO partnership 1947-2012. IFLA Journal, vol. 38, no. 4, 2012, p. 269-282. Disponível em: < http://hdl.handle.net/2263/37151>. Acesso em: 02 maio 2017.

UNESCO. Information for All Program Bureau. IFAP success stories. 2008. Disponível em: <http://www.unesco.org/new/en/communication-and-information/intergovernmental-programmes/information-for-all-programme-ifap/ifap-success-stories/>. Acesso em: 05 jul. 2017.

UNESCO. Information for All Program. Objectives. Disponível em: < http://www.unesco.org/new/en/communication-and-information/intergovernmental-programmes/information-for-all-programme-ifap/about-ifap/objectives/>. Acesso em: 05 jul. 2017.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ