Raízes libertinas dos regimes de informação... a bibliographia política de Naudé... por Giulia Cripp

As preocupações do campo biblioteconômico-informacional com a política são antigas... E a Bibliografia se apresenta como uma pioneira na discussão sobre como os modos de nascimento da reflexão metapolítica, ou seja, uma epistemologia dos modos de governar... A obra e a vida de Gabriel Naudé são fundamentais para (re)conhecer as raízes dessas relações...

"Bibliographi Politique naudeana é um texto publicado pelo autor em 1633 para o amigo e erudito Jacques Gaffarel, envolvido em compromissos oficiais de caráter político e interessado em ter à disposição um breve volume rico em informações sobre a literatura política. Uma obra, portanto, pensada à luz de uma exigência dúplice: histórico-crítica e didático-enciclopédica. Um texto que, também, podendo ser utilizado com a finalidade de uma consulta rápida, resultava próximo de uma exigência prática de informação. Essa não é a primeira obra de Naudé dedicada ao tema da política, mas é sobre ela que tentaremos nos debruçar. A Bibliographie é o registro, em um texto contínuo, daquela que Naudé considera a literatura necessária para o estudo da política. Através de títulos e de notas de caráter critico e ilustrativo, o autor forneceu um guia para o estudo desse gênero de literatura. Naudé introduziu o termo “bibliografia” na língua culta com um sentido que, até então, não tinha, o de descrição e indicação de livros. No latim, o termo bibliotheca apontava tanto para a significado de lista de livro quanto para um lugar que hospedava os mesmos (SERRAI; SABBA, 2005)."

Leiam o artigo completo AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ