Da botânica à bibliografia: Gesner por Andre Araújo

A travessia ocidental do pensamento gesneriano não oferece nenhuma facilidade ao leitor acostumado a demarcações disciplinares. Pensar complexo presente na vasta heterogeneidade do Quinhentos, seus estudos compreendem pesquisas nas fronteiras e no coração de saberes aparentemente antagônicos. Ciências humanas e exatas se entrecruzam, e o conhecimento se torna múltiplo, sem se confundir.

"Investigar a faceta bibliográfica de Conrad Gesner (1516-1565) nos permite justamente este atravessamento, uma vez que o seu gesto bibliográfico representou mudanças nas formas de produção, seleção, organização e mediação documentária na Europa Moderna. Ainda, não é exagero afirmar que a difusão da Ciência Moderna deve muito ao gesto bibliográfico de Gesner, considerando que inúmeras bibliografias se basearam no maior projeto bibliográfico fruto do Humanismo: Bibliotheca Universalis (1545) e as Pandectae (1548). As contribuições de Gesner estão presentes em inúmeras áreas do conhecimento para além da Bibliografia, como a Botânica, Zoologia, Medicina, Filologia, Linguística, Teologia, Paleontologia etc. Isto resulta, na contemporaneidade, em um conjunto de estudos denominados Estudos Gesnerianos, que se ocupam de investigar as contribuições de um dos grandes cientistas do período moderno."

Leia o artigo completo AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ