Diacronia e instabilidade epistemológica: a Bibliografia no espelho por Alberto Salarelli

Uma epistemologia geral, pós-especulativa, sobreviveria hoje sem uma epistemologia da Bibliografia? Parece-nos que a condição web-humana ocidental não conseguiria dizer "não" para a indagação. E o argumento negativo, por sua vez, soaria minimamente contraditório diante da paixão por suportes móveis e pelas redes sociais. Como então responder pela Bibliografia enquanto episteme... e quais respostas ela nos daria em sua historicidade... Diacronia e sincronia se abraçam nesse dilema ético?

"O fator consubstancial, por outro lado, se obtém na vicissitude diacrônica da bibliografia, marcada por uma recorrente ansiedade de desempenho perante a tarefa que ela mesma se atribuiu e de uma relativa e subsequente instabilidade epistemológica face seus próprios métodos, suas aquisições e na relação com as disciplinas contiguas. Portanto, depois da falha digital, quais são as perspectivas que se abrem para a indagação bibliográfica? Parece-me que a previsão, feita por Luigi Balsamo na metade da década de 1980, de uma bipartição da prática bibliográfica (BALSAMO, 1984), não perdeu sua validade. Quais são, assim, as perspectivas da bibliografia?" (SALARELLI, 2017)

Leia o artigo completo AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ