OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da semana

Harry Potter exhibition showcases history of magic across cultures

A British Library apresentou o mundo mágico de Harry Potter em uma nova exposição com os objetos mais antigos em sua coleção junto a itens nunca vistos do arquivo pessoal de J. K. Rowling.

Hindustan Times – 20.10.2017

Ásia

12 personagens dos contos de fada russos que você precisa conhecer

Heróis e vilões estão nas fábulas mais populares na Rússia. Os personagens dos contos de fada russos habitam um reino encantado espetacular, onde nunca ficam entediados. Eles estão sempre envolvidos em todo tipo de desafio e atribulação, competindo com reis, arrumando belas esposas, salvando seu reino ou defendendo aqueles que amam de feras malvadas.

Gazeta Russa – 25.10.2017

África

Escola de Viana recebe livros para biblioteca

A iniciativa cultural ‘Um Livro Uma Criança Muitas Leituras’ vai doar para uma pequena escola em Luanda, na Angola, 120 livros. A escola pertence à ONG Mulemba e leciona a 1.500 alunos e não possui biblioteca bem desenvolvida. É a 115ª biblioteca para crianças e jovens criada pela iniciativa cultural nas 18 províncias do país em centros de acolhimento de crianças, pediatrias e escolas de todos os níveis.

Jornal de Angola – 27.10.2017

América do Norte

Ficção científica e luta social: Butler, o racismo e a "irrealidade" nua e crua

Octavia Estelle Butler, chamada de a "grande dama da ficção científica", é autora de obras que receberam o reconhecimento nos anos 1970, ainda pouco traduzida no Brasil. Sua "ficção científica", no entanto, nos coloca diante da concretude mais cruel do "fantástico mundo bárbaro do homem". Por exemplo, em Kindred, a personagem Dana é transportada para uma fazenda escravista no sul dos Estados Unidos e se depara diante da "irrealidade" da crueldade humana. Butler é filha de um engraxate e de uma empregada doméstica e nasceu no contexto marcado pela segregação racial estadunidense, na década de 1940. Sua obra é um vasto território do que há de mais doloroso na "irrealidade" nua e crua da humanidade.

Cult - 05.10.2017

América Central

Histórias, lugares, cidades e lendas guatemaltecas

Uma mulher que teria afogados seus filhos, cujo grito ecoou pelas e invadiu cada uma das frestas de todas as casas do povoado... ou um chapéu que se enamorava pelas coisas do mundo, vivo e sentimental que era... Estas e tantas outras são histórias que marcam a capital da Guatemala, suas travessas, suas praças, seus recantos. Diante da proximidade do dia dos mortos no país, a partir dos relatos compartilhados e do folclore urbano, um festival de contação de histórias terá lugar na Cidade da Guatemala, ocupando o espaço e o tempo guatemaltecos com o simbolismo das narrativas urbanas.

Prensa Libre - 12.10.2017

América do Sul

Flusser em grande cena

O filósofo tcheco-brasileiro Vilém Flusser recebe uma vasta homenagem através da exposição em cartaz no Sesc Ipiranga, incluindo música, colagens, cartas e performances. Falecido em 1991, Flusser é um pensador central para os estudos da linguagem, do conhecimento e do mundo dos registros dos saberes. A base da exposição é a documentação do Arquivo Vilém Flusser, que contém mais de 40.000 fontes do autor. Flusser é uma figura central para a filosofia da informação, abordando temas como fotografia, computação gráfica, internet, tecnologias da informação e da comunicação.

Cult - 11.10.2017

Europa

O horizonte de uma arqueologia punk-hacker das mídias

Economia, mediologia, escavação das tantas diferenças possíveis na cultura midiática. Yves Citton, ex-integrante de uma banda punk, dedicado aos estudos de literatura e mídia, percorre um projeto em busca das coisas improváveis ou surpreendentes. Como professor e ensaísta, a partir de seu site, yvescitton.net, aponta estar em busca de uma arqueologia da mídia, uma Médiarchie, onde se estabelece um projeto robótico que descreve a misteriosa disciplina, interessada nas novas culturas da mídia, nas transformações de produção e de apropriação de dispositivos, práticas, invenções do passado e do presente. Tantas e quantas são as invenções info-comunicacionais que não foram exploradas, não foram disseminadas, ou simplesmente exerceram em dado espaço-tempo enorme influência, conformando gerações...? Quantas e tantas são absolutamente desconhecidas do grande público? Como estudar tudo isso? Como interpretar o mundo das mídias de ontem e de hoje...? Eis a arqueologia curso...

Le monde - 12.10.2017

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ