DA PARTILHA DO SENTIDO: organização do conhecimento e pragmática no território informacional

Dentro do mundo informacional – ou mundo dos saberes -, os estudos da organização do conhecimento partem, primeiramente, atrás do usuário sediado em uma cultura específica para desenvolver suas investigações. A epistemologia da pragmática tem na movimentação dos construtores do conhecimento, pesquisadores e comunidades discursivas, seu primeiro objeto de investigação. No mundo informacional é a informação pragmática – ou a informação observada por um ponto de vista pragmatista - que responde pela complexa agenda de necessidades e usos da informação que os usuários compartilham. (RENDÓN ROJAS, 1996). Para Rendón Rojas (1996), o enfoque pragmático é um fundamento essencial para o estudo da inf

PUBLICAÇÃO DE LIVROS NO EGITO: notícias do Oriente Médio

No Brasil, pouco se sabe sobre o desenvolvimento da área da informação e da Biblioteconomia no Oriente Médio. Uma rica fonte de estudos sobre o desenvolvimento do campo informacional na região pode ser encontrada nos arquivos da MELA, Middle East Librarians Association, ou Associação de Bibliotecários do Oriente Médio. A Associação, que se apresenta com objetivos como promover a qualidade do campo biblioteconômico, compilar e disseminar a informação sobre bibliotecas e coleções do Oriente Médio, bem como promover a cooperação entre instituições da área, oferece em seu endereço eletrônico (http://www.mela.us/) um profícuo material produzido a respeito do tema. Entre os artigos e outros trabal

ÓrbitaLIS Especial: Livro e Autoria na Era Digital, n.1

“A escrita na era digital”, do ciclo de palestras “Por um humanismo digital” de BnF Conferência que ronda em torno dos processos de criação de um texto na era digital, a mudança estética das características fundamentais da “obra coletiva, participativa versus obra individual; obra fragmentada, fragmentária versus obra contínua; obra concluída versus obra sem fim [sans fin]”, a escrita como ecossistema e a redefinição do "lugar do autor” (em francês). Destaque para a bibliografia seletiva elaborada para o evento, “Por um humanismo digital: cultura e democracia na era digital”, que inclui referência para uma entrevista com o historiador do livro Roger Chartier, parte do dossiê “O livro amanhã”

PRAGMÁTICA E INFORMAÇÃO: a linguagem como amparo do desencantamento do mundo

Para Rendón Rojas (1996), o enfoque pragmático é um fundamento essencial para o estudo da informação, uma vez que reconhece a dialética do sujeito com o mundo que o cerca. González de Gómez (1996) partilha da mesma opinião. A autora observa que a pragmática apresenta elementos para superar os limites, as simplificações e exclusões das teorias sintática e semântica da informação. Segundo González de Gómez (1996), na década de 1980, diversos estudos da informação se concentraram no problema da relação significado-informação, mas a partir de diferentes objetivos. Dentre estes, dinamizar sistemas de recuperação da informação, aperfeiçoar os mecanismos de representação informacional e incorporar

OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da semana A volta ao mundo em 144 livros: um mapa-múndi feito com capas Um usuário do site Reddit criou um mapa para ilustrar a obra literária mais representativa de cada país. No mapa, na localidade de cada país, torna-se possível encontrar a capa de seus livros mais significativos. São 144 livros frente aos 193 países reconhecidos pela ONU. El País Brasil – 18.04.2017 Ásia Arabic publishing industry needs a holistic ecosystem Durante a nona edição do “Emirates Airline Festival of Literature”, no início de março de 2017, assistimos ao lançamento da primeira “Dubai International Publishing Conference”. O envolvimento com este evento comprova a demanda por literatura na região e indi

Lísias sob o manto de Fedro: linguagens, tecnologias e a Modernidade despida

As tecnologias da linguagem, a linguagem como tecnologia e, por fim, a linguagem (simultaneamente) como teoria, método e ferramenta para construção de tecnologias são fruto de um longo processo reflexivo que tem aparentemente a Modernidade, em maiúscula, como sua progenitora (a questão do livro como uma questão pós-gutenbergiana). No entanto, é através de inflexões filosóficas pontuais, desde a Antiguidade, que podemos repensá-la no presente. A primeira dimensão pode ser reconhecida como aquela mais genericamente abordada no contexto atual. Trata-se de um modo de perceber e listar o conjunto abordagens e instrumentos projetados para o desenvolvimento e-ou usados deliberadamente em tais dispo

Da metáfora ao metafiltro: um método para pensar gênero e informação... a caminho...

Das categorias fundamentais de Ranganathan aplicadas às comunidades discursivas aportamos na metaforicidade do universo cultural... Por Evelyn Dill Orrico 15 de maio! COLÓQUIOS DE ORGANIZAÇÃO DO CONHECIMENTO III COC 2017 - COEPE IBICT Organização do Conhecimento & Gênero: dimensões epistemológica, aplicada e sócio cultural *** 15 de maio de 2017, segunda-feira, 9 - 18h Local: Auditório da Escola de Enfermagem da Unirio Rua Doutor Xavier Sigaud, 290 / 2o andar - Urca - Rio de Janeiro Entrada gratuita Inscrições no local *** Organização: COEPE IBICT Apoio: PPGCI IBICT UFRJ; PPGB UNIRIO; CNPq; FAPERJ Colaboração: Escola de Enfermagem - Unirio Organizadores: Profa. Dra. Rosali Fe

FORTES DA GUERRA SIMBÓLICA: notícias africanas da longa “guerra discursiva” da diplomacia cultural

La Bibliothèque c’était le Monde pris dans un miroir; elle en avait l’épaisseur infinie, la variété, l’imprévisibilité. Jean-Paul Sartre Les Mots O domínio dos “estudos internacionais” na Ciência da Informação não ocupa um grande espaço nas páginas dos periódicos científicos. Precisamente, no contexto latino-americano, tanto os estudos comparados quanto os “internacionais” não demarcam um campo avançado de reflexão. Seja hoje, nos encontros ibero-americanos do EDICIC e nos eventos da ANCIB, seja ontem, nos momentos que antecedem a formalização das instituições do campo na América Latina, pouco se percebe do foco em tais estudos. O relevante na identificação de tal ausência é compreender que

ÓrbitaLIS: um passeio pelas info-instituições nacionais e internacionais

Contra a pós-verdade e a intolerância: a ALA armada contra as "fake news" A American Library Association apresenta seu relatório nesse mês de abril contra as “fake news” que se multiplicam no mundo atual. As práticas biblioteconômicas poderiam contribuir para a luta contra a falsificação da novidade de tudo aquilo que se diz verdadeiro? Para a ALA, da alfabetização à competência, reunindo os mais distintos processos de inclusão social e de fomento à igualdade, as bibliotecas estão no front dessa guera. Fonte: ALA (15.04.2017) Os mais censurados! Na luta contra a censura no século XXI, a seção de Liberdade Intelectual da American Library Association aponta o “top ten” dos livros “desafiados”

Homossexualidade, metáfora e organização do conhecimento... a caminho...

Como comunidades discursivas metaforicamente constroem e desconstroem categorias de representação social no oceano de recontextualizações onde está mergulhada a lente suja da organização do conhecimento? Por Fábio Pinho 15 de maio! COLÓQUIOS DE ORGANIZAÇÃO DO CONHECIMENTO III COC 2017 - COEPE IBICT Organização do Conhecimento & Gênero: dimensões epistemológica, aplicada e sócio cultural *** 15 de maio de 2017, segunda-feira, 9 - 18h Local: Auditório da Escola de Enfermagem da Unirio Rua Doutor Xavier Sigaud, 290 / 2o andar - Urca - Rio de Janeiro Entrada gratuita Inscrições no local *** Organização: COEPE IBICT Apoio: PPGCI IBICT UFRJ; PPGB UNIRIO; CNPq; FAPERJ Colaboração: Esc

Organização do Conhecimento e Gênero - III COC 2017 - COEPE IBICT

Organização do Conhecimento e Gênero.. estamos mais próximos... 15 de maio! COLÓQUIOS DE ORGANIZAÇÃO DO CONHECIMENTO III COC 2017 - COEPE IBICT Organização do Conhecimento & Gênero: dimensões epistemológica, aplicada e sócio cultural *** 15 de maio de 2017, segunda-feira, 9 - 18h Local: Auditório da Escola de Enfermagem da Unirio Rua Doutor Xavier Sigaud, 290 / 2o andar - Urca - Rio de Janeiro Entrada gratuita Inscrições no local *** Organização: COEPE IBICT Apoio: PPGCI IBICT UFRJ; PPGB UNIRIO; CNPq; FAPERJ Colaboração: Escola de Enfermagem - Unirio Organizadores: Profa. Dra. Rosali Fernandez de Souza (IBICT) Prof. Dr. Gustavo Silva Saldanha (IBICT - UNIRIO) Contatos: colo

O PROLETARIADO E A INFORMAÇÃO: a paisagem social sob o prisma roubakiniano

As teses de Roubakine foram consolidadas e sistematizadas na publicação, em dois volumes, da obra “Introduction à la psychologie bibliologique: théorie et pratique”, de 1922, incentivada por Paul Otlet e Adolphe Ferrière. Roubakine estudou psicologia e matemática na Universidade de São Petesburgo e concluiu seus estudos na segunda metade dos anos 1880. Acusado de divulgar textos revolucionários em 1886, o teórico russo foi proibido de ocupar cargos acadêmicos neste ano. Orientado diretamente ao estudo do povo, Roubakine lutou contra o analfabetismo das massas populares da Rússia. Nesta trajetória, o teórico atuou nas funções de bibliotecário, escrivão, editor, redator, tradutor, livreiro, pr

OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da semana Dia da Mulher alavanca aumento de 16,59% em vendas de livros em março O mercado editorial ganhou um aumento de 16,59% nas vendas de livros, em relação à março do ano passado. Os dados, divulgados pelo Sindicato Nacional dos Editores de Livros, demonstram que tais resultados positivos são em decorrência das ações promocionais de livrarias no Dia Internacional da Mulher. Folha de S. Paulo – 12.04.2017 Ásia Tehran book fair to present 92,000 foreign titles A 30ª edição da “Tehran International Book Fair”, que acontecerá no Irã em maio, contará com 120 editores de livros árabes e, ainda, com 260 editores estrangeiros, representados por 46 participantes. Dos 92.000 títulos estr

A LÍNGUA DA AUTORIDADE: margem reflexiva para compreender a invenção da autoridade na ciência

Tendo em vista as visões bourdieusiana e wilsoniana sob o prisma da linguagem, percebemos como a construção da autoridade perpassa um conjunto de mecanismos e ferramentas tecidos e potencializados através de fundamentos linguísticos. Bordieu (2013) alerta-nos que o homo academicus constrói-se a partir de uma cientificidade socialmente reconhecida, ou seja, não é a verdade que sustenta o discurso científico do “retor pesquisador”, mas a crença em sua verdade. Assim, “[...] na luta das representações, a representação socialmente reconhecida como científica, isto é, como verdadeira, contém uma força social própria e, quando se trata do mundo social, a ciência dá ao que a detém, ou que aparenta

SAMIZDAT E A INSUSTENTÁVEL LEVEZA DO LER: a ficção do mundo na Czechoslovakia (1989-1991)

Milan Kundera, escritor tcheco, publicou em 1984 um clássico da literatura mundial: “A insustentável leveza do ser” (ILS). Neste romance existencial, de viés político-filosófico, Kundera narra o drama da vida na Tchecoslováquia, entre o final dos anos 1960 e início dos 1970, submetida ao peso repressivo dos avanços soviéticos. O ser, em seu dilema ontológico, encontra-se mais uma vez frente a querela de suster o peso opressor dos valores morais impressos sobre si e a leveza insustentável da liberdade que suspende o instrumento escritural sobre a superfície da escrita e na radicalidade desta contingência, supostamente diz: preferiria não (I would prefer not to) imprimir sobre ti valores neces

ÓrbitaLIS Especial: Bibliotecas Nacionais

Sally McInnes (2009), da seção "Collections Care" da Biblioteca Nacional do País de Gales, propõe como conclusão de sua pesquisa sobre a relação entre planejamento estratégico, bibliotecas nacionais e contextos de mudança os seguintes pontos: que os desafios que a revolução digital impôs às bibliotecas são demasiado complexos para um enfrentamento isolado e que a colaboração interna e externa ao setor é essencial; que o engajamento, com novas tecnologias, entre os modos de apresentar informação e as partes interessadas é necessário; que a inovação e o aprendizado devem ser inseridos nas culturas organizacionais e que as organizações devem ser conduzidas por uma liderança compromissada e enga

É DE FATO SOCIAL A CIÊNCIA DA INFORMAÇÃO?

O que, de fato, é o “social” dentro do informacional? Quando este “social” é (ou torna-se) “sociológico” ? É a CI que precisa se afirmar como “ciência social” ou o seu modo de pensar deve se colocar, informacionalmente, como lente para o “social” ? As tentativas recentes (pós-anos 1960) de tratar uma “ciência da informação” como uma “ciência social” é, desde seu primeiro momento, antes de uma justificativa para o nascimento de uma concepção sócio científica de um domínio do conhecimento, a preocupação de um “devir” difuso e-ou esvaziado, o risco de perda de sentido e, mesmo, de extinção de um saber, espraiado em suas relações interdisciplinares. Em outras palavras, a procura por uma afirmaçã

OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da semana O livro ‘antiprincesas’ que ensina meninas a se rebelarem O livro “Histórias de ninar para garotas rebeldes”, das autoras italianas Elena Favilli e Francesca Cavallo, usa ilustrações e narrativas de contos de fadas para contar histórias de cem mulheres inspiradoras ao redor do mundo. O objetivo central é ensinar as meninas a se rebelarem contra os estereótipos de gênero e a seguir seus sonhos. BBC Brasil – 05.04.2017 Ásia Beyond the grave A 45ª National Book Fair, feira de livros realizada na Tailândia, além dos grandes lançamentos e vendas de livros, terá como uma de suas principais exposições os “funeral books”. Parte da cultura tailandesa e uma das maiores tradições no

FILOSOFIA DA LINGUAGEM E LINGUAGEM ORDINÁRIA: a caminho dos estudos da informação

Os signos de certa maneira são as palavras Que usamos para nos comunicar. Ao Falar repomos o mundo em palavras e Pensamentos, com figuras de linguagem que nem Percebemos, como as metáforas, as metonímias, as Elipses, hipérboles e tantas outras. Na canção de Chico buarque, encontramos a prima; será rima? Solange puntel mostafa, 2012 A Filosofia da Linguagem pode ser encontrada a partir de um conjunto de “considerações reflexivas sobre a linguagem” (AUROUX, 2009b), ou seja, a identificação dos estratos do pensamento de filósofos ao longo do tempo que trataram a linguagem como objeto. Esta reflexão tem início com os filósofos pré-socráticos e é continuada em Platão e Aristóteles, que começaram

REFUGIADAS NA BIBLIOTECA PÚBLICA: relatos e reflexões sobre a integração social de mulheres imigrant

Um dos desafios prementes do mundo globalizado e das sociedades multiculturais é a integração dos indivíduos de forma a evitar conflitos entre a diversidade grupos étnicos. No atual contexto de uma grave crise mundial de imigração, a reflexão e o debate sobre as formas de acolhimento de pessoas em situação de refúgio tornam-se mais do que nunca imprescindíveis e urgentes. Diante de tal necessidade, parece pertinente rememorar o trabalho de Audunson, Essmat e Aabø (2011), que revela o papel preponderante que bibliotecas públicas podem assumir no acolhimento e na inclusão de imigrantes. O artigo dos autores intitulado Public libraries: a meeting place for immigrant women? procura apresentar a

Posts Em Destaque
Categorias
Nuvem de Tags
Arquivo
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ