Livros e leituras no mundo luso-brasileiro!

Luiz Carlos Villalta (FAFICH-UFMG), com a palestra “Circulação de livros no mundo luso-brasileiro ao final do Antigo Regime (1768-1829)”, inaugura a Mesa-Redonda 1 do "III Seminário Internacional A ARTE DA BIBLIOGRAFIA: as faces culturais do gesto bibliográfico", que ocorrerá no Instituto Cultural Amilcar Martins (ICAM), Rua Ceará, 2037, Centro, Belo Horizonte-MG, no dia 07 de dezembro de 2016, das 8h30 às 18h30.

Sob coordenação da Profa. Dra. Maria da Conceição Carvalho (Escola de Ciência da Informação-UFMG), a mesa discutirá os tópicos “Da cultura à ciência: história, técnica, tecnologia e epistemologia”, sendo sua ementa: a cultura bibliográfica e as demarcações histórico-epistemológicas. O gesto bibliográfico como técnica. A racionalidade bibliográfica e o espírito moderno. A invenção moderna da bibliografia e a invenção bibliográfica da Modernidade. Classificações bibliográficas como aporte epistemológico. Leitura, livros e bibliotecas na "Modernidade colonial". Apropriações bibliográficas da realidade epistêmica.

Villalta é Bacharel e Licenciado em História pela Universidade de São Paulo (1984), concluiu o mestrado (1993) e o doutorado em História Social na mesma universidade (1999). Desde 2002, é professor da Universidade Federal de Minas Gerais, onde atualmente é professor associado IV. Anteriormente, de 1988 a 2002, foi professor da Universidade Federal de Ouro Preto e, de 1983 a 1988, atuou como professor de educação básica da rede estadual e privada no estado de S. Paulo. Tem experiência na área de História, com ênfase em História do Brasil Colônia e História Moderna e Contemporânea. Bolsista de Produtividade do CNPQ (Nível 2) desde 2005, é também bolsista do Programa do Pesquisador Mineiro da FAPEMIG (de 07/2011 a 06/2013 e desde 07/2014 até o presente momento). Pesquisou principalmente sobre os seguintes temas: libertinagem - inquisição - brasil-portugal, luzes - portugal - época moderna, bibliotecas - leitura - livros - brasil colônia, libertinagem - leitura - antigo regime e libertinagem - luzes - tolerância religiosa. Com três livros autorais, foi ainda co-organizador de livro, autor e co-autor de capítulos de livros premiados (Prêmio-Jabuti). Foi orientador de tese de doutorado que recebeu Menção Honrosa nos Prêmios de Melhor Tese da Capes e Manoel Salgado Guimarães, da ANPUH. Tem atuação em corpos editoriais de periódicos e magazines (neste caso, desde 2014, a Revista de História da Biblioteca Nacional). Desde 2008, é coordenador da parte brasileira do Convênio de Intercâmbio entre a UFMG e a Universidad de Sevilha. Na UFOP, foi chefe do Departamento de Educação e Diretor do Instituto de Ciências Humanas e Sociais (/042000 a 04/2002). Na UFMG, foi chefe do Departamento de História (03/2009-02/2011) e coordenador do Programa de Pós-Graduação em História (08/2014 a 07/2016).

Eis a ementa de sua palestra no Seminário:

Diz o senso comum que o mundo luso-brasileiro é território de 'atrasos' quando se pensam em livros, edição e leituras, sobretudo na época do Antigo Regime. Sobre o Brasil, o fato de não haver prelos até 1808 (exceto experiências malogradas), essa visão ganha ainda mais força. A pesquisa histórica recente, contudo, não confirma integralmente essas ideias. Livros, bibliotecas e ideias circularam intensamente, malgrado os vários obstáculos, sobretudo na virada do século XVIII e XIX. Após apresentar alguns números gerais, esta comunicação discutirá mais detidamente relatos feitos por dois homens do período: Lourenço Bernardo de Almeida Cabral e Antônio de Morais Silva, este último grande dicionarista e letrado das Luzes luso-brasileiras.

SOBRE O EVENTO III Seminário Internacional A ARTE DA BIBLIOGRAFIA: as faces culturais do gesto bibliográfico

Local: Instituto Cultural Amilcar Martins (Rua Ceará, 2037, Funcionários, Belo Horizonte-MG) Data: 07 de dezembro de 2016, das 8h30 às 18h30. Inscrições no Local

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ