OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da semana

Historic Irish library could make more than £1,8m at auction

Uma das coleções mais importantes de livros históricos, incluindo vários folios de Shakespeare, uma primeira edição de Gulliver's Travels, cópias assinadas de poemas de Wordsworth e manuscritos medievais serão leiloados na próxima semana. Os livros encontram-se há mais de 100 anos em uma biblioteca histórica da Irlanda e sua venda poderia exceder £ 1,8 milhões quando leiloada pela Sotheby's em 7 de junho. O bibliófilo William O'Brien acumulou os livros nos anos 1880 e 1890. Desde então, a biblioteca dificilmente foi tocada ou catalogada, uma vez que foi deixada aos cuidados da faculdade da comunidade jesuíta em Milltown. Como a coleção raramente é usada por estudiosos e muitos dos manuscritos precisam de cuidados especializados, os jesuítas decidiram vender a biblioteca, na esperança de encontrar colecionadores que preservarão e apreciarão os livros. Como a coleção raramente é usada por estudiosos e muitos dos manuscritos precisam de cuidados especializados, os jesuítas decidiram vender as obras da biblioteca, na esperança de encontrar colecionadores que preservarão e apreciarão os livros.

The Guardian – 03.06.2017

Ásia

The business of ghostwriting: how some become authors without writing a word

Um mundo anônimo de ghostwriters está escondido por atrás do brilho e glamour dos livros de negócios e festivais de literatura que a maioria dos leitores desconhece. A questão é simples: se alguém quer se tornar um autor publicado, mas não tem tempo para escrever um livro, a opção mais simples é recorrer à um ghostwriter. Um ghostwriter é uma figura anônima que, por contrato, concorda em escrever um determinado livro para outra pessoa. O ghostwriter recebe uma grande quantia de dinheiro, mas não tem reivindicação sobre os direitos autorais do livro ou seus royalties. Essa gama de novos escritores estão destacando-se na indústria editorial. Além das plataformas de auto publicação e alguns editores menores, muitas das principais editoras também, em algum momento ou outro, buscando a ajuda de ghostwriters. Nirmal Kanti Bhattacharjee, ex-diretor do National Book Trust e ex-editor do jornal “Indian Literature”, explica o porquê dessa expansão. As pessoas bem-sucedidas e com algum destaque na sociedade gradualmente se tornam cada vez mais ambiciosas e querem falar sobre si mesmas, o que elas fazem através de autobiografias e memórias. Mas eles não têm meios para escrever livros. Então eles empregam ghostwriters.

Hindustan Times – 30.05.2017

América do Norte

Dan Brown, Margaret Atwood and other literary stars to attend New York’s BookCon

Uma série de autores conhecidos e celebridades estão preparados para apresentar novos títulos e projetos no BookCon desta semana em Nova York e - pela primeira vez este ano - todos poderão sintonizar via Facebook Live. A BookCon acontece nos dias 3 e 4 de junho em Manhattan. O evento tem como objetivo atrair aqueles que gostam de livros e da cultura pop, concentrando sua energia “onde esses mundos se cruzam”. Entre os principais autores que aparecerão no evento estão Dan Brown, Cassandra Clar, Margaret Atwood e Veronica Roth.

Hindustan Times – 01.06.2017

América Central

Finaliza fiesta literaria com diálogos sobre Cien años de soledad

O “V Encuentro de Narradores Centroamérica Cuenta”, que aconteceu em Managua, capital da Nicarágua, de 22 a 26 de maio, terminou com uma discussão sobre a obra “Cem anos de solidão”, do autor Gabriel García Marquéz e com a homenagem aos 150 anos do nascimento de Rubén Darío. O encontro reuniu escritores, tradutores, editores e ilustradores de 19 países. Durante a semana, os escritores destacados em oficinas, simpósios e discussões, a importância global deste evento literário, que tem posicionado Managua como a "Capital Mundial dos escritores". Para o ano de 2018, os organizadores do evento pretendem montar uma feira de livro.

La Prensa – 27.05.2017

América do Sul

Livro traz revelações do arquivo da polícia nazista sobre Olga Benario

Uma pasta, oito dossiês e cerca de 2 mil folhas dedicadas apenas a uma pessoa: Olga Benario Prestes. O acervo produzido pela Gestapo sobre a militante comunista e judia, chamado pela polícia secreta nazista de “Processo Benario”, é uma coleção impressionante. Inclui relatórios, depoimentos, fotografias e cartas enviadas e recebidas para Olga, desde sua saída do Brasil, em 1936, até sua morte na câmara de gás no campo de concentração de Ravensbrück, em 1942. Os documentos digitalizados começaram a ser disponibilizados na internet em abril de 2015 e deram origem a “Olga Benario Prestes — Uma comunista nos arquivos da Gestapo” (Boitempo Editorial), escrito pela historiadora Anita Leocadia Prestes, filha de Olga e Luiz Carlos Prestes e nascida no cárcere alemão.

O Globo – 03.06.2017

Europa

Feira do livro de Lisboa: as novidades e os suspeitos do costume

Quando Bruno Pacheco, secretário-geral da Associação Portuguesa de Editores e Livreiros (APEL), apresentou 87.ª edição da Feira do Livro de Lisboa aos jornalistas, fez questão de esclarecer que esta era a “maior Feira do Livro de sempre”. A verdade é que, desde a criação do evento em 1930, a feira nunca foi tão grande: este ano, vai ocupar três talhões e meio do Parque Eduardo VII. Isto significa que, em 2017, a Feira do Livro de Lisboa terá mais pavilhões, mais editoras, mais restaurantes e mais espaço. Com uma Feira do Livro maior e melhor, a APEL, a entidade organizadora do evento, espera atingir o meio milhão de visitantes. O jornal Observador reuniu algumas das novidades e também alguns dos sucessos anteriores que os visitantes vão poder encontrar nessa feira do livro.

Observador.pt – 31.05.2017

Oceania

Sydney writers’ festival wraps with robust attendances

Um pequeno volume de poesia escrito por uma poetisa canadense que fez seu nome no Instagram superou todos os outros autores do Sydney Writers’ Festival deste ano, que alcançou sua segunda maior arrecadação em 20 anos. Com uma média de 450 escritores internacionais e australianos, estima-se que o Festival alcance cerca de 110 mil pessoas, ante os 116 mil no ano passado. Esses números são inclusivos de um público que assistiu eventos transmitidos ao vivo em 30 bibliotecas e centros de artes em toda a Austrália. Um total de 59,322 ingressos foi vendido para eventos da cidade com Paul Beatty, George Saunders, Colson Whitehead e Ian Rankin, trazendo US $ 1,5 milhão.

The Canberra Times – 02.06.2017

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ