A bibliografia nas figurações disciplinares de fim de século... por Cristina Dotta Ortega e Maria da

A Bibliografia, conceito, discurso, concretude institucional, circulou por diferentes contexto e foi reconfigurada ao longo das mutações disciplinares do fim do século no mundo, com repercussões no Brasil. É o exemplo das transformações ocorridas então Escola de Biblioteconomia, hoje Escola de Ciência da Informação da Universidade Federal de Minas Gerais.

"O Curso, iniciado em 1950, tinha duração de um ano e era composto por cinco disciplinas: Bibliografia e Referência, Catalogação, Classificação, História da Literatura, História do Livro e das Bibliotecas. Em 1953, o curso passou a ter duração de dois anos, em 1957 passou para três anos, até que, em 1985, o período de duração do curso foi organizado em quatro anos, como é até hoje.O desenvolvimento progressivo da proposta disciplinar inicial, resultando em alteração da duração do curso de um ano para três, levou a que, até o ano de 1973, houvesse uma ampliação de conteúdos então entendidos como da ‘área técnica’, com o desdobramento desses conteúdos em várias disciplinas de Catalogação, de Classificação, de Bibliografia e de Documentação. A partir do currículo de 1974, foi feita uma reflexão sobre a experiência dos anos anteriores que conduziu a uma redução da carga horária das disciplinas entendidas como de ‘caráter puramente técnico’ (como dissemos anteriormente), visando dar ênfase às atividades-fim das bibliotecas e serviços de informação."

Leia o artigo completo AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ