Entre a cidade e os livros... no labirinto dos catálogos da Biblioteca Pública da Cidade de São Paul

Como pensar o desenvolvimento da cidade diante dos livros? Como projetar o desenvolvimento dos livros e suas bibliotecas no contexto social, político e econômico da cidade? Como cultura e bibliografia dialogam na invenção do espírito urbano? A dança dos catálogos e sua expansão podem nos trazer inúmeras janelas para reconhecer hipóteses para tais respostas... Eis um exemplo a partir da Biblioteca Pública da Cidade de São Paulo...

"Embora o diretor exagere nas colocações pouco festivas, fazendo, inclusive, críticas duras ao quadro geral da sociedade, bem no clima da campanha republicana que não demoraria a colocar abaixo a monarquia brasileira, ele nos oferece, todavia, uma ideia da importância da instituição para a comunidade de leitores da capital22. Afinal de contas, somos testemunha de que as correspondências dos bibliotecários dão conta de um esforço diário para o enriquecimento do acervo! É verdade que o grosso das aquisições se deve às doações feitas pelos lentes ou por seus herdeiros. Mas, observamos, igualmente, que na medida em que a cidade se desenvolvia, os bibliotecários buscavam estreitar seus laços com os livreiros locais e com alguns comissários de importação e exportação, logrando obter livros a preços convidativos, mais baixos do que os oferecidos pelo mercado carioca." (DAECTO, 2017).

Leia o artigo completo AQUI.

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
Siga
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ