OFLClipping - Semanário Teleológico

Destaque da Semana

Livros sobre direitos humanos são rasgados em biblioteca da UnB

Cinco livros sobre direitos humanos do acervo da Biblioteca Central (BCE) da Universidade de Brasília (UnB) foram propositalmente danificados, tendo algumas páginas rasgadas e riscadas. A instituição divulgou nota informando que está fazendo uma varredura em outros títulos que tratam do mesmo assunto para verificar se há mais obras vandalizadas. O diretor da BCE, Fernando Leite, informou que está sendo feita uma investigação preliminar para apurar as circunstâncias e identificar os responsáveis. Leite disse que funcionários da biblioteca já tinham identificado danos em três dessas obras ao longo do primeiro semestre do ano. Os títulos foram encaminhados para o setor de restauração da universidade. “Quando soubemos de outras duas obras com o mesmo tema percebemos que não era uma coincidência”, disse. Em nota, o Ministério dos Direitos Humanos lamentou o episódio e ressaltou que a coexistência de ideias e leituras distintas sobre fatos históricos é essencial para a construção de uma sociedade plural, pacífica e tolerante.

O Dia - 05.10.2018

Ásia

Críticos escolhem as 100 melhores obras da literatura russa pós-soviética

O portal russo God Literatury, um projeto financiado pela Agência Federal Russa de Imprensa e Meios de Comunicação de Massa (Rospetchat) para divulgar todo tipo de informação acerca da literatura do país, divulgou uma lista dos 100 melhores títulos nacionais pós-soviéticos, segundo as opiniões de 24 críticos de relevo. Cada um dos críticos apontou as cinco obras mais significativas, em sua opinião, publicadas na Rússia nos últimos 30 anos. O resultado foi uma lista de 103 títulos em que Viktor Pelévin não só é líder como também tem outros quatro títulos ao longo do rol – dois deles, no top-10.

Russia Beyond - 26.09.2018

África

Antologia homenageia Agostinho Neto pelo contributo na literatura

A Antologia homenageia o Poeta Maior, António Agostinho Neto, no livro “A Poesia do Fado e dos Tambores”, em prol do seu contributo na literatura lusófona. O livro foi lançado no Memorial António Agostinho Neto, em Luanda. A obra resulta do 5º Encontro de Poetas de Língua Portuguesa, que discorre sobre os aspectos ligados à vida literária, politica e social do autor. A Antologia ainda faz referência aos prêmios internacionais e distinções feitas ao Poeta Maior, elaboradas pela poetisa angolana Rosário da Silva. Segundo a poetisa, nas páginas presentes no livro, tentou ao máximo sintetizar os dados sobre a vida e obras do Poeta Maior, por considerar relevante os dados sobre o autor.

O País - 30.09.2018

América do Norte

Feria del Libro Infantil y Juvenil promoverá diversidad e inclusión

Diversidade, inclusão, emoção e comunidade são os temas centrais da 38ª Feria Internacional del Libro Infantil y Juvenil (FILIJ), que acontecerá de 9 a 19 de novembro, no Parque Bicentenário, na Cidade do México. Para tal, mais de 2.500 atividades foram organizadas, como oficinas, música, teatro, contação de histórias, cinema, jogos criativos, leituras e vários espetáculos. Um total de 145 expositores e quase 1.300 selos editoriais trarão uma ampla gama de atividades editoriais, culturais e artísticas. Ainda, o evento celebrará também o 20º aniversário do Seminario Internacional de Fomento a la Lectura.

Crónica.com.mx - 03.10.2018

América do Sul

Governo pode criar preço fixo do livro no Brasil ainda neste ano

A ideia parecia congelada nos corredores de Brasília, mas agora tudo indica que vai adiante. Até o fim do ano, pode ser implantado no Brasil o preço fixo do livro. Um texto com a nova norma, batizada de Política Nacional de Regulação do Comércio de Livros, foi produzido no Ministério da Cultura e encaminhado para análise na Casa Civil. A proposta estabelece que, durante um ano após o lançamento de um título, as livrarias podem dar descontos de no máximo 10% em cada obra. Depois disso, ficam livres para dar o desconto que quiserem. É o mesmo modelo que a maior parte dos países europeus adota. O texto andou rápido e conta com a simpatia do governo, depois que um grupo de editores teve uma reunião com o presidente Michel Temer, há cerca de um mês. Articula-se que sua implementação se dê por medida provisória, uma vez que o governo já está no fim e o projeto de lei 49/2015, que propunha o mesmo, está parado no Senado. A medida vai fazer uma alteração na Lei do Livro, de 2003.

Folha de São Paulo - 28.09.2018

Europa

Encontrado no caixão de um santo, livro mais antigo da Europa será exibido

Um importante santo medieval do Nordeste da Inglaterra, São Cuteberto morreu em 687. Ele viraria uma espécie de lenda algum tempo mais tarde, porque seu corpo foi encontrado intacto mais de dez anos depois de morto no lugar que é hoje a borda da Inglaterra com a Escócia. Diante deste "milagre", oferendas foram feitas e um exemplar do Evangelho de São Cuteberto foi colocado em seu caixão, no ano de 698. O pequeno livro vermelho, considerado o livro intacto mais antigo da Europa, foi encontrado em sua tumba no ano de 1104, durante a transferência de seus restos mortais para a Catedral de Durham, no Reino Unido. O livro de 1300 anos mantém suas páginas e encadernação originais. Foi adquirido pela British Library, de Londres, em 2012, e estará exposto ao público em uma mostra nesta instituição a partir de 19 de outubro. Graças ao seu ótimo estado de conservação, o Evangelho é um importante exemplar da chamada arte insular, que foi criada nas Ilhas Britânicas e na Irlanda entre os anos 600 e 900, após o Império Romano.

Folha de São Paulo - 03.10.2018

Oceania

Books That Changed Me: Alice Nelson

Alice Nelson é uma escritora da Austrália Ocidental que passou vários anos em Nova York trabalhando com refugiados e com pessoas em busca de asilos. Para seu novo romance, The Children's House, Alice Nelson lança mão de suas experiências de vida e de leitura para construir novas narrativas. A partir do livro Beloved, de Toni Morrison, que Nelson leu aos vinte e poucos anos, a autora nos conta como foi inspirada a tecer novas histórias. O livro, lido assim que Alice se mudou para os Estados Unidos, explora os horrores da escravidão e do racismo em suas mais diversas formas. A partir daí, a autora o releu inúmeras vezes, no intuito de entender como a ficção pode funcionar como documento social e ferramenta política e como as nações devem confrontar seu passado constantemente.

The Canberra Times - 30.09.2018

Posts Em Destaque
Posts Recentes
Arquivo
Procurar por tags
  • Facebook Basic Square
  • Twitter Basic Square
  • Google+ Basic Square
Siga

© 2013 Ecce Liber: Filosofia, Linguagem e Organização dos Saberes. Desenvolvedor: Diogo Xavier da Mata.

Centro de Estudos Avançados em Ciência da Informação e Inovação (CENACIN - IBICT)

CAPES - CNPq - FAPERJ